"Você pode estar na melhor equipe... Se não se superar, não superará o adversário."

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

JOGOS DE RECREAÇÃO: Futebol Humano


Um dos Jogos de Recreação que utilizamos como aquecimento/parte inicial das aulas de futsal das categorias menores, é o “Futebol Humano”. Este divertido jogo é muito bem aceito pelas crianças e, por sua vez, trabalha alguns fundamentos e valências físicas utilizados no futsal, como a finta e a agilidade e força, além de conceitos de marcação e noção espacial e de cobertura. Segue abaixo:

Jogo: “Futebol Humano”

Categorias: Sub-13 e menores.

Objetivos Principais: Aquecimento; Força; Agilidade; Consciência Corporal; Noção Espacial;



Organização: Divide-se a quadra em quatro setores transversais. Em cada setor estarão dispostos três jogadores, que não poderão sair de seu setor. Um outro jogador deverá estar posicionado atrás da linha de meta, com uma bola nas mãos.

Material: Pratos de sinalização (ou cones, fita adesiva, giz) para marcar os setores; Bola.

Justificativa: Ampliar os repertórios cognitivo, físico e motor dos iniciantes, de forma que sintam prazer em realizar o exercício. Ou seja, apresentar-lhes o “treinamento” e fazê-los “treinar” sem que percebam que estão “treinando”, mas sim BRINCANDO. Possuir a vivência da finta e oferecer a “visão de jogo” nestas categorias auxiliarão no entendimento do futsal por parte destes indivíduos quando estiverem maduros.

Desenvolvimento: O objetivo do jogo é fazer com que um aluno consiga atravessar a quadra inteira, de uma linha de meta à outra. O professor escolherá, utilizando o critério que preferir, quem iniciará a partida. Este aluno, que deverá estar segurando uma bola com as duas mãos, estará posicionado atrás da linha de meta, e poderá deslocar-se por qualquer parte deste local visando encontrar o espaço inicial necessário para que consiga entrar na quadra. Os alunos que estiverem nos setores, além de não poderem sair para outros setores, deverão correr com as mãos para trás (costas), visando proteger o atacante de possíveis choques com os braços. Ou seja, os jogadores defensores (nos setores) deverão tentar impedir que o atacante (com a bola nas mãos) consiga avançar, setor a setor, posicionando apenas seus corpos e cercando-o. Por sua vez, o atacante, ao avançar a um novo setor, não poderá mais recuar (voltar ao setor anterior), nem sair da quadra (pelas linhas laterais) ou derrubar a bola das mãos. Caso isso ocorra, além da defesa vencer o atacante, este dará lugar a um novo participante e ocupará um dos lugares defensivos, em um dos setores, reiniciando novamente o jogo. Caso consiga chegar à outra linha de meta, o atacante venceu a defesa. Os alunos desafiar-se-ão a fim de ver quem consegue vencer a defesa e atingir o objetivo.

Variações: O professor poderá utilizar sua criatividade e experiência a fim de explorar, como preferir, o potencial de sua turma. Uma das possíveis variações é (1) o aumento no número de setores ou de defensores dentro dos setores, com isso elevará o nível de dificuldade. (2) Outra opção é aumentar o número de defensores dentro dos setores, porém com dois ou mais atacantes, possibilitando a troca de passes, com as mãos, entre estes. (3) Ainda é possível trabalhar o drible com esta recreação, tornando-a um “Jogo Técnico”, reduzindo o número de defensores dentro dos setores, porém fazendo com que o atacante tente atravessar driblando-os.

Observações: É necessário que o grupo, ao qual o exercício será aplicado, possua um nível de disciplina e respeito ao próximo já trabalhados previamente. Caso contrário, poderá haver “encontros” mais ríspidos, fugindo do objetivo primordial de cuidado e desenvolvimento coletivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...